A partir do primeiro trimestre de 2015 a Volkswagen vai fabricar na planta de São Bernardo do Campo (SP) o Jetta, que atualmente é importado do México. O sedã médio nacional vai estrear um novo visual, com direito a mudanças nos faróis, grade, para-choques, lanternas e tampa do porta-malas, além de novidades no interior (como o volante do novo Golf), aos moldes do modelo apresentado no Salão de São Paulo.

Novo-VW-Jetta-2015 (7)

A motorização também vai mudar. O Jetta Comfortline vai passar a ser equipado com o propulsor 1.4 litro de quatro cilindros, com turbo e injeção direta, da linha TSI, o mesmo já usado no hatch médio, com 140 cavalos de potência e 25,5 kgfm de torque, com câmbio DSG de sete velocidades e dupla embreagem. De início, o motor será importado e bebendo apenas gasolina, mas no final de 2015 deve ganhar produção em São Carlos (SP) e versão flex.

O atual 2.0 8V de até 120 cv deve continuar sendo oferecido, mas em uma versão mais básica exclusiva para frotistas. Já o Jetta Highline segue com o 2.0 TSI, com potência máxima de 211 cv e câmbio DSG de seis marchas.

Novo-VW-Jetta-2015 (5)

A produção do Volkswagen Jetta no Brasil, pelo menos de início, será no modo MKD (Medium Knocked Down), que consiste em trazer a carroceria já montada, inclusive com a pintura, para receber os componentes importados e nacionais na fábrica. Portanto, já dá para garantir que o modelo nacional vai manter o mesmo nível de segurança da versão mexicana, pelo menos na parte estrutural.

http://dicasmaonaroda.com.br/blog/wp-content/uploads/2014/12/Novo-VW-Jetta-2015-5.jpghttp://dicasmaonaroda.com.br/blog/wp-content/uploads/2014/12/Novo-VW-Jetta-2015-5-210x210.jpgadminDicas Carros

A partir do primeiro trimestre de 2015 a Volkswagen vai fabricar na planta de São Bernardo do Campo (SP) o Jetta, que atualmente é importado do México. O sedã médio nacional vai estrear um novo visual, com direito a mudanças nos faróis, grade, para-choques, lanternas e tampa do porta-malas,...